LITURGIA DIÁRIA


VEJA OS DEMAIS DIAS DO ANO NO BLOG  GOTAS DA PALAVRA




Ouça Gotas da Palavra 24.09.2017 25º Domimgo Comum de Gotas da Palavra #np na #SoundCloud



25 º DOMINGO DO TEMPO COMUM 24/09/2017

1ª Leitura Isaias 55, 6-9

Salmo 144/145 “O Senhor está perto da pessoa que o invoca”

2ª Leitura Filipense 1, 20-24.27


Evangelho Mateus 20, 1-16






Por que nossos caminhos e pensamentos são tão diferentes e tão distantes dos pensamentos e caminhos de Deus, como nos afirma o Profeta na primeira Leitura?

O Homem bíblico projeta em Deus os sentimentos, humanos, e uma interpretação literal do texto sagrado, nos apresenta um Deus terrível, Juiz implacável, volúvel, que ora nos ama, ora nos castiga, que as vezes está de mau humor... Não podemos cultivar este antropopatismo, que faz Deus ser igual ao homem na sua relação conosco, pois Ele é um Espírito Perfeito, infinitamente misericordioso, sempre aberto para nos acolher e perdoar. É esse Deus que devemos buscar e que se deixa encontrar nesta vida.

Por isso, Paulo Apóstolo, que descobriu essa Verdade em Cristo Jesus com quem vive em íntima comunhão, afirma na segunda leitura que, o Viver é Cristo e o morrer é lucro. Quem nesta vida vive na comunhão com Cristo, está em comunhão com os irmãos, e esta comunhão nunca será interrompida, nem mesmo após a morte, quando se tornará mais plena.

Portanto, é na nossa relação com as pessoas que fazemos essa experiência do Deus Generoso, que nunca nos retribui segundo os critérios humanos, mas segundo a sua Justiça, que dá a todos não segundo o seu merecimento, mas segundo a sua necessidade. Os trabalhadores da última hora descobriram com intensa alegria esse Deus amoroso, manifestado em Jesus, já os da primeira hora, os madrugadores, pertenciam a religião do merecimento, que menospreza a Salvação e fica longe da Graça de Deus. (Diácono José da Cruz – E-mail jotacruz3051@gmail.com)




Comentário do padre Freddy Goven, BA

24. Mt 20,1-16ª Jesus:”Ide trabalhar na minha vinha. Darei-vos o que é justo.” Que o último ganhou o mesmo do que o primeiro é expressão de uma justiça, cuja misericórdia é sem fim. Entendeu que as regras do Reino são diferentes das regras do mundo. Quero impor a Deus as minhas regras?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIGITE AQUI O SEU COMENTÁRIO